Herramientas de usuario

Herramientas del sitio


pt-br:oral_information

A expressão, em inglês, ‘oral information’ traduzida para o português significa informação oral. Inicialmente, cabe recordar que o vocábulo ‘informação’ se refere ao ato ou efeito de informar, a uma notícia – seja ela dada ou recebida-, a uma indagação ou ainda um esclarecimento ou parecer sobre alguma coisa.

Informação oral, comumente, refere-se a toda informação incluída ou que pode ser transmitida através do uso da fala, sem qualquer influência de outros meios. Ela não é somente presente durante uma conversa, mas também durante músicas, noticiários, vídeos, filmes, teatros e outros meios de transmissão.

Segundo o Dicionário Michaelis, a palavra ‘informação’ pode ser entendida como ‘comunicação’. Até é válida essa consideração, mas somente em determinados aspectos. A fim de tentar aproximar esses dois vocábulos, eles serão trabalhados concomitantemente.

A informação oral, ao ser transmitida, faz uso da linguagem, que é o conjunto de meios que possibilitam ou realizam a comunicação. Há de se considerar dois tipos de linguagens: a verbal e a não verbal. A primeira é a palavra falada ou escrita, onde a primeira – a que nos interessa – pode ser utilizada na comunicação oral frente à frente ou à distancia (através do uso de aparelhos como telefone, rádio, televisão, entre outros); e a segunda, através de livros, revistas, jornais e outros exemplo do mesmo gênero.

Tanto para se comunicar como para se fazer uso da informação oral precisa existir certa lógica. Essa lógica incide sobre a necessidade de se ter palavras articuladas e em se ter coerência com o que está sendo falado, isto é, não é possível se comunicar, não só oralmente, mas como todas as outras formas de comunicação, sem ter uma certa coesão para mostrar suas idéias.

A informação oral, quando é utilizada, apresenta características peculiares. Ao ser transmitida, ela possibilita a imediata transferência da mensagem bem como a sua clarificação (tornar claro) a partir da entonação/entusiasmo, do ritmo, dos gestos, por exemplo, utilizados pelo emissor e reconhecidos pelo receptor. Como o receptor conhece a situação que o rodeia bem como rodeia o emissor, esse tipo de informação tende a se dar de maneira consideravelmente mais breve do que aquela feita através da forma escrita.

Um exemplo evidente do uso da informação oral é a História Oral. Esta disciplina, que surgiu durante a década de cinqüenta do século XX, tende à valorizar a memória e as recordações do individuo. Com a criação da Associação de História Geral, em 1966, essa técnica de recolhimento de informação oral foi reconhecida.

A História Oral ainda é entendida como uma maneira de recolha e preservação da informação histórica por meio dos acontecimento vividos. A realização dessa disciplina é feita a partir de técnicas de entrevista, no entanto, ela não pode ser considerada um ato jornalístico. Os métodos possibilitam ainda um acesso aos registros que implica na existência de um Laboratorio e Arquivo de História Geral, permitindo que o testemunho oral assumo o atributo do documento histórico.

Fontes:

http://www.ceha-madeira.net/Internet/html/historia_oral.html

http://informationr.net/ir/15-3/colis7/colis703.html

http://pt.shvoong.com/humanities/235558-origem-da-comunica%C3%A7%C3%A3o-oral-escrita/

http://pt.wikipedia.org/wiki/Hist%C3%B3ria_Oral

http://w3.ualg.pt/~jmartins/tecnicascomunicacao/ComunicacaoOral.pdf

http://www.via6.com/topico/30077/ferramentas-da-comunicacao-oral

http://michaelis.uol.com.br/moderno/portugues/index.php?lingua=portugues-portugues&palavra=comunica%E7%E3o

/home/lefisadmin/public_html/lefispedia/data/pages/pt-br/oral_information.txt · Última modificación: 2017/03/21 11:18 (editor externo)