Herramientas de usuario

Herramientas del sitio


pt-br:criptografia

Criptografia (Do Grego kryptós, “escondido”, e gráphein, “escrita”) ”) é o estudo dos princípios e técnicas pelas quais a informação pode ser transformada da sua forma original para outra ilegível de forma que possa ser conhecida apenas por seu destinatário (detentor da “chave secreta”), o que a torna difícil de ser lida por alguém não autorizado. Assim sendo, só o receptor da mensagem pode ler a informação com facilidade.

A “Cifra de César” é uma das técnicas mais clássicas de criptografia, é um exemplo de substituição que, simplesmente, substitui as letras do alfabeto avançando três casas. Neste caso a letra A equivale a letra D e a letra Z equivale a letra C.

Atualmente, onde grande parte dos dados é digital, sendo representados por bits, o processo de criptografia é basicamente feito por algoritmos que fazem o embaralhamento dos bits desses dados a partir de uma determinada chave ou par de chaves, dependendo do sistema criptográfico escolhido.

Para um algoritmo bem projetado, cifrar o mesmo texto mas com uma chave diferente deverá produzir um texto cifrado totalmente diferente. Igualmente, decifrar o texto cifrado com a chave errada deverá produzir um texto aleatório ininteligível. Se a chave de decriptação for perdida, o dado cifrado praticamente não pode ser recuparado pelo mesmo algoritmo de criptografia. As chaves usadas na criptografia de chave pública têm uma certa estrutura matemática. Por exemplo, as chaves públicas usadas no sistema RSA são o produto de dois números primos. Por isso, sistemas de chave pública requerem chaves maiores do que os sistemas simétricos para um nível equivalente de segurança. 3072bits é o tamanho de chave sugerido para sistemas baseados em fatoração e algoritmos discretos inteiros que visam ter segurança equivalente a da cifra simétrica de 128bits.

Quanto mais bits forem utilizados, mais segura será a criptografia. Caso um algoritmo use chaves de 8 bits, somente 256 chaves poderão ser usadas na decodificação, pois 2 elevado a 8 é 256. Por isso criptografias de 128 bits são de elevada segurança. Sabe-se que nenhum sistema é 100% seguro, entretando com as chaves criptográficas cada vez melhores, mesmo supercomputadores levariam muito tempo para decifrar as mensagens.

Fonte:

1 http://pt.wikipedia.org/wiki/Criptografia 2 http://pt.wikipedia.org/wiki/Chave_criptogr%C3%A1fica Bibliografia:

http://pt.wikipedia.org/wiki/Criptografia_de_chave_p%C3%BAblica http://www.clubedohardware.com.br/artigos/667 http://informatica.hsw.uol.com.br/criptografia.htm http://www.absoluta.org/cripty/cripty_h.htm http://www.infowester.com/criptografia.php

/home/lefisadmin/public_html/lefispedia/data/pages/pt-br/criptografia.txt · Última modificación: 2017/03/21 11:18 (editor externo)